Om

Que possamos manter Sagrado o Yoga
Que possamos desenvolver nossos espíritos
Que muitos conheçam e pratiquem o Yoga
Que possamos mudar o mundo
Através de boas ações
De um grandioso coração
E da Alma Divina que habita em tudo!

Espero que o conteúdo deste espaço possa lhe inspirar.

Namaskar!

Textos Publicados

Textos Publicados

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Baixando a velocidade

Segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010.

Baixando a velocidade

Anos atrás, retornando de um retiro, depois de dias meditando, voltei para casa de carona com um amigo. No início estava tudo bem, mas quando fomos chegando perto da cidade, à medida que o trânsito ficava cada vez mais intenso, notei que meu amigo se contagiou com o ritmo frenético dos outros motoristas. Carros em alta velocidade, mudando de pista, colados na traseira dos outros. Parecia corrida de fórmula um. O pior é que ele se sentia incomodado quando ultrapassado e por isso ia cada vez mais rápido. Parecia que a cada carro que passava ele estava perdendo um ponto. E eu no banco de trás só queria chegar vivo!

Observando meu amigo, via seus ombros tensos, o olhar vidrado e pensei: cadê o retiro? Cadê aquela sensação tranqüila que levamos dias para alcançar? Não será possível levar um pouquinho do retiro para o caos da nossa cidade? Temos que entrar no caos interno da maioria das pessoas?

Noto este mesmo fenômeno no final das nossas aulas de yoga. O aluno se deslocou até o local de prática, praticou por mais de uma hora, entrou em relaxamento profundo e no final da prática sai correndo para casa! Parte da prática se perdeu porque ao terminar sua aula ele já tá com a mente fora do presente: “Tenho que chegar antes de todo mundo no banheiro!”

Boa parte do males que vivemos hoje está relacionado com o stress. Uma das manifestações deste stress é não conseguirmos baixar nossa velocidade quando podemos e devemos. Nossa mente continua a mil!

Gosto muito da idéia que cada vez mais conseguimos levar nossa prática sobre o tapetinho de yoga para todo o momento, para fora da sala de yoga. Durante o dia mantenho minha postura, observo minha respiração, direciono meu foco para o que estou fazendo e procuro aperfeiçoar tudo que faço. Para isso é importante desenvolver a habilidade de se observar e identificar como você está. Onde você está.

Por isso, não entre na onda da maioria! Valorize os momentos de tranqüilidade e torne-os sagrados. Deixe ultrapassar! Deixe quem tá com pressa ir na frente! Estar na frentre não define você!

Silencie e acalme sua mente. Esteja sempre presente. Traga alma a tudo que faz!

Aqui...

Agora...

Namaskar!

Mahavir Thury

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu
Que todos os seres em todos os lugares sejam felizes

O que é Yoga?

Yoga é uma prática milenar que envolve inúmeras disciplinas,
dentre elas a prática dos ásanas, as posturas de yoga. Os ásanas fazem parte do
Hatha Yoga que é a forma do yoga mais conhecida no Ocidente. Além do Hatha Yoga
encontramos outras práticas como a meditação, o kirtan (canto de mantras), o estudo da filosofia e dos textos sagrados,
as práticas de purificação, a conduta yogue...

A meditação é a alma do yoga. Tudo que existe no yoga é para
aperfeiçoar a prática meditativa. É através da meditação que os yogues realizam
o significado mais profundo do termo Yoga:

“Samyoga Yoga Itiyukto Jivatma Paramatmanah”

Yoga é o estado de união da alma unitária com a Alma
Suprema, com Deus.

Yoga Samgha

Samgha significa associação. Quando yogues se reúnem para praticar juntos temos uma Samgha. Hoje, mais do que nunca precisamos de uma Samgha para praticar. A força que é gerada por esta associação faz com que nossas práticas se tornem cada vez mais fortes e profundas. Umas das orientações de grandes mestres do yoga é a importância de satsamgha, boa companhia. A boa companhia torna nosso caminho mais fácil.

Orientações para a Prática do Yoga

• Traga sempre uma pequena toalha para a prática.
• Procure praticar com roupas mais justas. O ideal é praticar com o joelho de fora e camiseta sem manga.
• Respeite o espaço físico e psíquico do yogue ao seu lado.
• Praticar de barriga vazia
• Não beber água durante a prática.
• Evite tomar banho, beber ou comer logo após praticar. Deixe um intervalo de 20 a 30 minutos.
• Atenção durante a prática, siga as orientações do professor.
• Se surgir cansaço pare. Não seja agressivo com seu corpo.
• Durante o período menstrual pratique de forma mais suave. Nestes dias não deve se praticar os ásanas de inversão (Sarvangásana, shirshásana...) .
• Evite sair mais cedo. Caso seja necessário sair anteS do início do relaxamento do grupo. Ao sair avisar o professor.
• Estar sempre vazio.Tenha sempre uma postura humilde junto ao seu professor. Nunca traga à mente a idéia que já tem plena compreensão do que está sendo ensinado. Até mesmo informações que já foram ouvidas inúmeras vezes.
• Qualquer sinal de desconforto durante a prática informe ao seu professor.

Seguidores