Om

Que possamos manter Sagrado o Yoga
Que possamos desenvolver nossos espíritos
Que muitos conheçam e pratiquem o Yoga
Que possamos mudar o mundo
Através de boas ações
De um grandioso coração
E da Alma Divina que habita em tudo!

Espero que o conteúdo deste espaço possa lhe inspirar.

Namaskar!

Textos Publicados

Textos Publicados

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Palavras de Buddha

Terça-feira, 15 de novembro de 2011.

Palavras de Buddha

“Melhor que mil frases sem sentido
É uma palavra com sentido,
A qual, depois de ouvida,
Traz consigo a paz.”

Dhammapada

Namaskar!

O maior mestre!

Domingo, 16 de outubro de 2011.

O maior mestre!

Nosso maior mestre é a nossa própria vida! Ela está constantemente nos ensinando qual o caminho certo. Mas para isso você deve assumir que nada que acontece, acontece por acaso. Tudo tem uma razão e um porquê. Quando descobrimos que tudo tem uma razão, passamos a dialogar melhor com a vida.

Quando assumimos uma postura de vítima, nos afastamos das soluções. A vítima é sempre vítima do acaso, de uma situação acidental e injusta. Enquanto pensarmos desta forma continuaremos presos dentro de ciclos que podem carregar nossa existência de muito sofrimento.

Para se comunicar com a vida é necessário um certo distanciamento. Quando estamos muito dentro de um determinado problema pode ser muito difícil achar uma saída. Por isso, as práticas contemplativas, meditativas, são tão importantes. Meditar desenvolve a habilidade de ver a própria mente de fora. Você passa a ver melhor sua própria mente. Desta forma conseguimos criar este distanciamento.

Ao respirar suavemente, fechar os olhos e acalmar a mente barulhenta e inquieta, abrimos nosso ser para uma visão mais clara das coisas. Gosto de dizer que meditar é limpar a mente. Quando chegamos em casa no final do dia colocamos nossas roupas para lavar. Tomamos banho e limpamos nosso corpo. Mas a mente não pode ser lavada desta forma. A mente se livra das tensões e impressões nervosas através do sono e da meditação. Meditar é uma forma de manter nossas mentes mais leves e puras.

Tranquilos, podemos ver os sinais que a vida manda e assim podemos nos modificar e nos aperfeiçoar ao longo da vida.

Na perspectiva material, quando envelhecemos, só existe perda. Já no plano do psico-espiritual, quanto mais vivemos, mais sábios e experientes nos tornamos, mais felizes e belos ficamos, mais próximos da nossa verdadeira essência!

Deus é um mestre silencioso que nos ensina através da vida.

Namaskar!

Paulo di Stasi

Domingo, 2 de outubro de 2011.

Paulo di Stasi

No nosso retiro de julho, pela primeira vez choveu. Até então não me lembro de ter aberto o guarda chuva alguma vez em Vrajabhumi. Nossos encontros foram sempre brilhantes e cheios de energia, mas o Deus do Sol, Surya , estava sempre presente.

No sábado pela manhã quando eu e meu parceiro de retiros, meu querido amigo Paulo di Stasi, nos encontramos para acordar o grupo, confesso que estava preocupado com o efeito da chuva no nosso evento. Aquela manhã fria e chuvosa entrou no meu espírito e fiquei um pouco triste.

Foi aí que tive uma grande lição de vida! Paulo estava mais animado do que em qualquer outro dia! Costumamos acordar os alunos cantando mantras e ele vai tocando o sino dele junto com os mantras. E os mantras dele estavam ainda mais fortes do que o normal. Ali aquela alegria e animação dele foram contagiantes! Não me lembro de eu ter ficado tão energizado e animado naquele momento. Muito especial!

Mais tarde, na cerimônia de encerramento do retiro, ele falou que quando vê qualquer nascer ou pôr do sol, ele guarda aquela imagem na sua cabeça. Quando está em dias de chuva ele procura atravessar as nuvens e imaginar o Sol, trazer de volta aquela lembrança.

Nosso retiro aconteceu, com chuva, e foi muito especial! Muito! Como sempre!

Meu querido irmão, Paulo di Stasi, naquela manhã em Vraja, e em muitas outras vezes, você foi o meu Sol irmão!

Obrigado por me lembrar que o Sol tá na gente!

Grande abraço e feliz aniversário!

Namaskar!

Mahavir

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu
Que todos os seres em todos os lugares sejam felizes

O que é Yoga?

Yoga é uma prática milenar que envolve inúmeras disciplinas,
dentre elas a prática dos ásanas, as posturas de yoga. Os ásanas fazem parte do
Hatha Yoga que é a forma do yoga mais conhecida no Ocidente. Além do Hatha Yoga
encontramos outras práticas como a meditação, o kirtan (canto de mantras), o estudo da filosofia e dos textos sagrados,
as práticas de purificação, a conduta yogue...

A meditação é a alma do yoga. Tudo que existe no yoga é para
aperfeiçoar a prática meditativa. É através da meditação que os yogues realizam
o significado mais profundo do termo Yoga:

“Samyoga Yoga Itiyukto Jivatma Paramatmanah”

Yoga é o estado de união da alma unitária com a Alma
Suprema, com Deus.

Yoga Samgha

Samgha significa associação. Quando yogues se reúnem para praticar juntos temos uma Samgha. Hoje, mais do que nunca precisamos de uma Samgha para praticar. A força que é gerada por esta associação faz com que nossas práticas se tornem cada vez mais fortes e profundas. Umas das orientações de grandes mestres do yoga é a importância de satsamgha, boa companhia. A boa companhia torna nosso caminho mais fácil.

Orientações para a Prática do Yoga

• Traga sempre uma pequena toalha para a prática.
• Procure praticar com roupas mais justas. O ideal é praticar com o joelho de fora e camiseta sem manga.
• Respeite o espaço físico e psíquico do yogue ao seu lado.
• Praticar de barriga vazia
• Não beber água durante a prática.
• Evite tomar banho, beber ou comer logo após praticar. Deixe um intervalo de 20 a 30 minutos.
• Atenção durante a prática, siga as orientações do professor.
• Se surgir cansaço pare. Não seja agressivo com seu corpo.
• Durante o período menstrual pratique de forma mais suave. Nestes dias não deve se praticar os ásanas de inversão (Sarvangásana, shirshásana...) .
• Evite sair mais cedo. Caso seja necessário sair anteS do início do relaxamento do grupo. Ao sair avisar o professor.
• Estar sempre vazio.Tenha sempre uma postura humilde junto ao seu professor. Nunca traga à mente a idéia que já tem plena compreensão do que está sendo ensinado. Até mesmo informações que já foram ouvidas inúmeras vezes.
• Qualquer sinal de desconforto durante a prática informe ao seu professor.

Seguidores