Om

Que possamos manter Sagrado o Yoga
Que possamos desenvolver nossos espíritos
Que muitos conheçam e pratiquem o Yoga
Que possamos mudar o mundo
Através de boas ações
De um grandioso coração
E da Alma Divina que habita em tudo!

Espero que o conteúdo deste espaço possa lhe inspirar.

Namaskar!

Textos Publicados

Textos Publicados

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Etiqueta II

Quarta-feira, 19 de agosto de 2009.

Etiqueta II

Conto nos dedos os alunos que seguem as orientações de etiqueta em sala. Na verdade são pouquíssimos que se interessam por isso Mas aqueles que aprendem e a colocam em prática realizam a sua importância.

• Entrar e sair da sala de forma silenciosa. Sinta o local. Esteja presente e calmo.
• Ao entrar em sala saudar o professor, mesmo que ele não possa retribuir sua saudação. A saudação deve ser a saudação yogue: namaskar ou namaste. A mesma saudação deve ser feita entre os companheiros de yoga, de samgha. Quando não se pode fazer barulho basta unir as mãos sem emitir nenhum som.
• Após abrir o tapete de yoga suavemente fazer uma prostração (pranam) na direção do altar. Após a prática também.
• Ao término da prática saudar o professor.
• Quando aluno regular se ausenta por um período é muito bom avisar o professor pessoalmente ou via e-mail sobre o afastamento.
• Em sala é sempre bom estar atento de como poder ajudar. Exemplo: os alunos mais antigos quando ficam na frente ajudam na dinâmica da aula.
• Quando o professor fala o aluno deve olhar para ele com atenção. Quando um professor pára para falar com os alunos sobre algum aspecto do yoga é um momento muito especial.
• Interromper a fala de qualquer pessoa é muito indelicado em qualquer situação.

A saudação expressa carinho e respeito. A etiqueta sincera trás muita harmonia ao ambiente e nas relações pessoais.

Nenhuma etiqueta tem valor sem ser feita com alma e coração. Por isso procure não fazer nada de forma mecânica e por obrigação.

Tenho muito respeito e consideração com os meus alunos. Os alunos são o tesouro de um professor. Um bom professor deve ter um coração de um pai, de uma mãe. E qual é a melhor forma de honrar este coração? Praticar, conhecer, se aprofundar no yoga. Ter a mesma dedicação do seu professor. A outra forma? Demonstrar respeito e consideração.

Agradeço muitíssimo aos meus mestres que me ensinaram a importância disto tudo.

Namaskar!

Mahavir Thury

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Etiqueta

Etiqueta

Uma vez ao falar sobre a importância da etiqueta, um aluno me disse que esta palavra tinha como origem a idéia de “pequena ética”. A ética em pequenas coisas demonstra a ética em grandes coisas. Princípios básicos de etiqueta vão sendo deixados de lado e assim geramos cada vez mais desarmonia. Um dos quatro princípios fundamentais das artes centradas no Zen é o do respeito. É dito: “respeito é harmonia nas relações”. Ao entrar num templo Zen saudamos calmamente e respeitosamente a sala, o altar e o local onde sentaremos para meditar. Ao saudar estabelecemos uma relação de respeito, agradecimento e harmonia com o que ou quem saudamos.

Qual a importância disto tudo? O yoga é o caminho da expansão da nossa percepção, da nossa consciência, da dissolução das nossas dualidades. Quando tomamos cuidado com o próximo, ou com os objetos, estamos transferindo nossa atenção e consciência para o próximo. Quando percebo o outro num gesto de delicadeza e atenção eu troco o meu egoísmo, que só percebe as “minhas” necessidades, e passa a perceber as necessidades do outro.

Tenho visto “yogues” com postura individualista ao extremo. Pessoas que praticam mas não sabem conviver com os outros, respeitar o espaço do outro. Sua Santidade o Dalai Lama sempre fala: “amar é querer que seu próximo seja feliz”. No desfazer das dualidades amamos cada vez mais. Não existe yoga sem este espírito!

“Loka Samastha Sukhino Bhavantu”
Que todos os seres em todos os lugares sejam felizes

Namaskar!

Mahavir Thury

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Comando Supremo

Comando Supremo

Meu Guru deixou um Comando Supremo. Nele colocou o que temos de mais importante no Yoga. Uma das nossas práticas diárias é repetir o Comando Supremo para não esquecermos das orientações principais.

O Comando começa com a prática de meditação duas vezes por dia invariavelmente. O yogue não deve faltar com sua prática de meditação. Ela é a razão principal do yoga, Dhyana.

Depois Ele enfatiza a conduta yogue, os yamas e niyamas. Sem a conduta yogue, o Yoga é impossível. Yamas e Niyamas formam a base do yoga.

No final Ele coloca como dever “inelutável” ajudar o próximo no caminho, ou seja, propagar o Dharma, seguir sua prática e ajudar os outros no caminho. Na minha opinião, propagar o Dharma é uma das formas mais importantes de crescimento.

Por isso, após estabelecer sua prática de yoga regular estabeleça sua prática regular de meditação. Procure receber orientações das técnicas de meditação e comece o quanto antes. Yoga é meditação!

Jay!

Namaskar

Mahavir Thury

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Dharma

Quarta-feira, 29 de julho de 2009.

Dharma

Uma das palavras mais importantes do Yoga, poderia dizer que do budismo também, é Dharma. Dharma é um termo amplo. Alguns interpretam Dharma como dever. O Dharma do guerreiro Arjuna era lutar contra seus primos que colocavam em risco a ordem das coisas. Arjuna preferia morrer a ter que matar seus próprios primos, porém seu Guru, o Senhor Krshna, dizia que ele devia ir em frente e realizar sua tarefa, seu Dharma.

Outra forma de se definir Dharma é como a essência das coisas. A essência do fogo é queimar, o tigre caça, o yogue medita, o guerreiro luta. Nesse sentido, o nosso Dharma diz que nossa natureza é espiritual. O nosso Dharma é realizar esta natureza espiritual.

Nosso ser possui uma esfera física, uma esfera mental e uma espiritual. Podemos passar por inúmeras existências e viver somente numa dimensão física, quase como um animal. Podemos também ocupar o plano mental e nos distrair nessa outra dimensão mais profunda do nosso ser. Também não somos completos aí. Não nos realizaremos nesta dimensão. O nosso Dharma é desenvolver a nossa dimensão espiritual. Meu Guru dizia que em nossa existência devemos transmutar energia física em energia psíquica e energia psíquica em energia espiritual.

“Bradeshanapranidhanam ca dharmah”
Desejar e ir na direção da Consciência Suprema é Dharma

Ananda Sutram de Shrii Shrii Anandamurti – capítulo II

Nós somos seres espirituais num corpo físico. Somos seres de luz na Luz de Brahma! E a Luz de Brahma está em todas as coisas! Como realizar isto? Praticar, praticar, estudar, servir, amar, amar todas as coisas, meditar, amar, meditar, meditar...

Namaskar!

Mahavir Thury

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu
Que todos os seres em todos os lugares sejam felizes

O que é Yoga?

Yoga é uma prática milenar que envolve inúmeras disciplinas,
dentre elas a prática dos ásanas, as posturas de yoga. Os ásanas fazem parte do
Hatha Yoga que é a forma do yoga mais conhecida no Ocidente. Além do Hatha Yoga
encontramos outras práticas como a meditação, o kirtan (canto de mantras), o estudo da filosofia e dos textos sagrados,
as práticas de purificação, a conduta yogue...

A meditação é a alma do yoga. Tudo que existe no yoga é para
aperfeiçoar a prática meditativa. É através da meditação que os yogues realizam
o significado mais profundo do termo Yoga:

“Samyoga Yoga Itiyukto Jivatma Paramatmanah”

Yoga é o estado de união da alma unitária com a Alma
Suprema, com Deus.

Yoga Samgha

Samgha significa associação. Quando yogues se reúnem para praticar juntos temos uma Samgha. Hoje, mais do que nunca precisamos de uma Samgha para praticar. A força que é gerada por esta associação faz com que nossas práticas se tornem cada vez mais fortes e profundas. Umas das orientações de grandes mestres do yoga é a importância de satsamgha, boa companhia. A boa companhia torna nosso caminho mais fácil.

Orientações para a Prática do Yoga

• Traga sempre uma pequena toalha para a prática.
• Procure praticar com roupas mais justas. O ideal é praticar com o joelho de fora e camiseta sem manga.
• Respeite o espaço físico e psíquico do yogue ao seu lado.
• Praticar de barriga vazia
• Não beber água durante a prática.
• Evite tomar banho, beber ou comer logo após praticar. Deixe um intervalo de 20 a 30 minutos.
• Atenção durante a prática, siga as orientações do professor.
• Se surgir cansaço pare. Não seja agressivo com seu corpo.
• Durante o período menstrual pratique de forma mais suave. Nestes dias não deve se praticar os ásanas de inversão (Sarvangásana, shirshásana...) .
• Evite sair mais cedo. Caso seja necessário sair anteS do início do relaxamento do grupo. Ao sair avisar o professor.
• Estar sempre vazio.Tenha sempre uma postura humilde junto ao seu professor. Nunca traga à mente a idéia que já tem plena compreensão do que está sendo ensinado. Até mesmo informações que já foram ouvidas inúmeras vezes.
• Qualquer sinal de desconforto durante a prática informe ao seu professor.

Seguidores