Om

Que possamos manter Sagrado o Yoga
Que possamos desenvolver nossos espíritos
Que muitos conheçam e pratiquem o Yoga
Que possamos mudar o mundo
Através de boas ações
De um grandioso coração
E da Alma Divina que habita em tudo!

Espero que o conteúdo deste espaço possa lhe inspirar.

Namaskar!

Textos Publicados

Textos Publicados

sábado, 1 de maio de 2010

Sattva

Domingo, 25 de abril de 2010.

Sattva

Este Universo é formado por três tipos de energia, padrões vibracionais, que são chamados de gunas:

Sattvaguna – energia sutil
Rajaguna – energia dinâmica
Tamoguna – energia estática

Estas três forças estão em todas as coisas, mas existe sempre uma delas que predomina. A partir desta predominância podemos classificar: alimentos, pessoas, ambientes, pensamentos...

Aprendi com os Swamis do Ashram Sivananda, a importância de entender profundamente estas três energias, e a partir daí saber administrá-las em nossas vidas, em nossas mentes, no nosso caminho.

A energia sutil. Sattva é uma energia benéfica. É a mais poderosa das três energias. Ela envolve as práticas espirituais, a luz, o amor verdadeiro, a verdade. Sattva carrega o brilho da alma, da consciência. Ela é uma força pra cima. Alegria, leveza e a verdadeira beleza são atributos de sattva.

No caminho, quando percebemos o poder de Sattva, procuramos nos rodear de sattva através da firmeza das nossas práticas e da manutenção do padrão sutil em nossas mentes e corpo.

Uma das formas de exemplificar sattva é através de um Satsamgha. Quando cantamos mantras juntos, quando praticamos juntos, sentimos esta vibração espiritual que desfaz todo o cansaço, toda a tristeza. Da mesma forma que dois corpos não ocupam o mesmo espaço, duas vibrações distintas também não convivem.

Para mim, uma das formas muito claras do poder desta força está nos nossos Retiros de Yoga em Vrajabhumi. Sinto-a em todos os momentos, mas principalmente na nossa cerimônia de encerramento. No final sinto uma sensação de carinho profundo por todos e a percepção de como é especial este momento juntos. Noto muito o poder dos nossos retiros também, quando volto para a cidade. A semana começa com muita força e entusiasmo!

Namaskar!

Mahavir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu

Lokah Samastha Sukhino Bhavantu
Que todos os seres em todos os lugares sejam felizes

O que é Yoga?

Yoga é uma prática milenar que envolve inúmeras disciplinas,
dentre elas a prática dos ásanas, as posturas de yoga. Os ásanas fazem parte do
Hatha Yoga que é a forma do yoga mais conhecida no Ocidente. Além do Hatha Yoga
encontramos outras práticas como a meditação, o kirtan (canto de mantras), o estudo da filosofia e dos textos sagrados,
as práticas de purificação, a conduta yogue...

A meditação é a alma do yoga. Tudo que existe no yoga é para
aperfeiçoar a prática meditativa. É através da meditação que os yogues realizam
o significado mais profundo do termo Yoga:

“Samyoga Yoga Itiyukto Jivatma Paramatmanah”

Yoga é o estado de união da alma unitária com a Alma
Suprema, com Deus.

Yoga Samgha

Samgha significa associação. Quando yogues se reúnem para praticar juntos temos uma Samgha. Hoje, mais do que nunca precisamos de uma Samgha para praticar. A força que é gerada por esta associação faz com que nossas práticas se tornem cada vez mais fortes e profundas. Umas das orientações de grandes mestres do yoga é a importância de satsamgha, boa companhia. A boa companhia torna nosso caminho mais fácil.

Orientações para a Prática do Yoga

• Traga sempre uma pequena toalha para a prática.
• Procure praticar com roupas mais justas. O ideal é praticar com o joelho de fora e camiseta sem manga.
• Respeite o espaço físico e psíquico do yogue ao seu lado.
• Praticar de barriga vazia
• Não beber água durante a prática.
• Evite tomar banho, beber ou comer logo após praticar. Deixe um intervalo de 20 a 30 minutos.
• Atenção durante a prática, siga as orientações do professor.
• Se surgir cansaço pare. Não seja agressivo com seu corpo.
• Durante o período menstrual pratique de forma mais suave. Nestes dias não deve se praticar os ásanas de inversão (Sarvangásana, shirshásana...) .
• Evite sair mais cedo. Caso seja necessário sair anteS do início do relaxamento do grupo. Ao sair avisar o professor.
• Estar sempre vazio.Tenha sempre uma postura humilde junto ao seu professor. Nunca traga à mente a idéia que já tem plena compreensão do que está sendo ensinado. Até mesmo informações que já foram ouvidas inúmeras vezes.
• Qualquer sinal de desconforto durante a prática informe ao seu professor.

Seguidores